12 de jan de 2009

Diário de Bordo III

(por gunnar)

9.01.09
19h – saímos de São Paulo rumo à Tatuí, eu Dora e Nazaret, a estrada estava tranqüila e eu ansioso pelo sarau. Um espetáculo de raios nos brindava na Castelo após um entardecer rosa. A chuva era inevitável, a velocidade reduzida.

21h – chegamos em Tatuí, deu pra ouvir os últimos toques dos tambores de onde estacionávamos o carro, o sarau já havia terminado. Voltamos para o Projeto Ayrton Senna, dormi... mas quem não dormiu tomou banho de piscina de madrugada! Delícia!

10.01.09
6h30 – acordo com passarinhos desesperados pelo amanhecer e um festival de roncos, Jaime dorme no seu tapete azul do lado de fora, assusto a cozinheira com minha chegada silenciosa, tomo um café com a simpática companhia dela.

10h – juntamos todos para a última foto de Tatuí, após a última foto agradecemos a cozinheira, que me foge o nome, batemos palmas, agradecemos gritando e ela... chora! Ela se despede do Hélio dizendo “tchau meu mais novo filho que acabo de conhecer e nunca mais verei”.

algo está no ar que não pode ser dito
nossa alma está exposta
nossos sentidos estão dilatados
nossos olhos brilham
nossos ouvidos silenciam
nossa mão abraça
e segue
e anda
vagueia
lentamente chegará
ou ficará espalhada no caminho


10h30 – seguimos do Projeto Ayrton Senna a pé e sem pressa para Cesário Lange, passamos ao lado de um cemitério, de uma praça com raízes penduradas, passamos pela cidade, olhares curiosos, eu ando com Nazaret por último, caminhamos cerca de 3 km até uma estrada de terra onde todos nos esperam, as coordenadas são ditas. Andamos cerca de 15 minutos quando paro para passar o protetor e em menos de 2 minutos o primeiro grupo desaparece na minha frente, ando um pouco só, vacas, cupins, cachorros, o interior nasce na minha frente, interior este que está nas minhas lembranças infantis. Paro numa sombra, estou cansado, o grupo de trás chega, eu ando com eles algumas horas, logo ele também me ultrapassa, fico com a Dani andando devagar, o calor me amolece, quando afinal chegamos a um bar, algo como 6 km após a entrada da estrada de terra.

O RIO DAQUI UM KILÔMETRO
13h – estamos sentados num bar na beira de uma estrada de terra, meu celular não para, eu preciso de um fôlego, Nazaret me pergunta com seu português espanholado “não vi quando te perdi”, nem eu, ta por aí, um pedaço aqui, outro ali. No bar anunciam um rio à 1 km, os carros de apoio já chegaram em Cesário Lange, no local onde estamos tem uma piscina nos esperando, vamos andando em direção ao rio, após 1km o carro de apoio nos anuncia o rio à 1km, começo a desconfiar de uma ilusão, ando com Hélio, Nazaret e Peu, somos os últimos. Chegamos no rio, paramos pra fumar um cigarro, estamos cansados, alguém passando nos diz que o rio é sujo, pra gente não entrar, vai ficar doente, alguns caminhantes saem do rio, algum desânimo está estampado na nossa cara, mas Nazaret nos anima com a lembrança de uma piscina em Cesário, vamos! Passamos por cima da ponte, o rio ta feio mesmo, parece sujo, andamos mais 500 metros, Nazaret acha que é bom pelo menos molhar a cabeça, voltamos para o rio, entramos no mato ao lado da ponte, mas não encontramos o caminho para a beira do rio, voltamos para a estrada, temos uma piscina a nossa espera.

andamos por horas por último, a sensação térmica era de 40 graus, paramos em algumas sombras, Dora me liga e explica, “ao chegar na Castelo, siga a castelo à esquerda, são 6 km”, aparentemente todos já chegaram, andamos até a castelo, mais uma sombra, tiro os doces que comprei no buteco, nossa água está quase acabando, temos um dedo de água, pensamos em tomá-la no meio do caminho da Castelo.

A CASTELO
na Castelo temos a sensação térmica de 45 graus, não tem sombra, só carros, caminhões que parecem comerciais de TV, andamos pelo mato ao lado da estrada, estamos mortos, Nazaret diz que não agüenta mais, não temos mais água, meu celular não pega, não tem carro de apoio, meus doces acabaram, vemos uma ponte, queremos chegar, queremos entrar na piscina, uma placa faz 1 metro de sombra, ali sentamos, Nazaret está quase passando mal, eu não consigo mais pensar, meus miolos estão fritos, não há possibilidade de raciocínio, meu celular volta a funcionar, ligo para Carla, não atende, ligo para Gil, não atende, ligo para Dora, finalmente! Reginaldo me indica pra subir na ponte que pegará a gente ali, faltam 3 km pra chegar em Cesário, andamos até a ponte, entramos no carro e fim, dia difícil.

ao chegar na cidade encontramos com algumas pessoas indo jantar, uma orquestra de violas nos espera na praça, eu mal processo as imagens, chegamos no “acampamento” mas já não é mais possível entrar na piscina, apenas os primeiros puderam, depois o funcionário local não permitiu mais, disse que não podia liberar sem exame médico, e este, só era possível fazer na terça, ok, um banho já ajuda, vamos jantar, após o jantar, passamos num bar, jogo um pouco de sinuca, volto para o “acampamento” e toco algumas músicas com o Manu, o Rafa e a Paula, logo o sono me pega e só levanto no dia seguinte às 13h.

BANDA MARCIAL
11.01.09
14h – o almoço está maravilhoso! Logo teremos a janta, Tudinha, a cozinheira da Cozinha Piloto de Cesário Lange, faz comida para todas as escolas da cidade! Impressionante! O calor ainda está por lá, e eu só consigo abrir o olho e pensar realmente após às 17h, quando a banda marcial da cidade se apresenta para nós, lindo! Lindo! Sigo a banda que para de tocar após algumas quadras acima, eles rezam, mas nada voltou ao seu lugar após a banda passar.

O SARAU DE CESÁRIO LANGE
19h – jantamos e vamos para a praça preparar o sarau, montamos a projeção dentro do coreto, de frente pra entrada da praça, o sarau inicia-se com a apresentação do grupo de teatro de Cesário Lange, eu estou apaixonado por Cesário Lange, a praça está lotada, passamos o trailer do filme “Donde Miras” e seguimos com o sarau, Binho está ansioso pela ciranda.

A CIRANDA DE CESÁRIO
22h – a ciranda de Cesário dá a volta no coreto central, parece um coração, a ciranda está enorme, eu pego uma máquina e tiro fotos, foi tudo lindo! A lua está ali, perfeita e nós estamos cantando numa só voz

“o cirandeiro
cirandeiro ó
a ponta do seu ané
brilha mais do que o sol”


A Expedicion Donde Miras brilha em Cesário Lange com a lua e com o anel do cirandeiro! Foi mágico! Mágico!

agora os caminhantes andam para Porangaba!



este poema foi recitado no Sarau em Cesário Lange, é de Juliana Bizarria

Juízo final

Ecoam barulhos do céu
No meio da escuridão,
O sangue pingando das nuvens
Declara a devastação,
Inicia se uma guerra
Abre se a terra
Engolindo o perdão.

Sepultando queimados
Os sonhos mais ardentes,
Dos pecadores alados
E das almas descrentes.
O olhar enfurece
O espírito aquece
Com raios incandescentes.

Que estão chegando para expulsar
Obrigando todos a saírem do caminho,
Até donos de impérios
Que se embriagam com vinhos,
Pobres com sorte
E jurados de morte
Escondem-se em seus ninhos.

Mas tudo é em vão
O vento ensurdecedor,
Arrasta sentinelas
E o hálito maléfico com pavor,
Apaga todas as velas.
Não há mais tempo para orar
Tudo irá se acabar
Até as pinturas mais belas.

Bocejando agonia
E lagrimas a derramar
Tudo vai embora,
Profanos, leigos e leais.
Os demônios encarnados
Concebidos em pecado
Por prazeres bestiais.

Deixam o cosmo
Agora desabitado,
O nódulo é desfeito
O câncer é curado,
No final
Todo mundo é igual
Pois o corpo é emprestado.

E antes que seja tarde
Cauterize a ferida lânguida
Que contamina os filhos
Que o céu está cobrindo,
E o inferno está comendo
Mas o mundo está dormindo?
Não...
O mundo está morrendo!

Juliana Bizarria

8 comentários:

lilian souza disse...

Perfeita a sua descrição sobre Cesário Lange!! lembro tambem de uma pontada forte no coração por ter que voltar a Sampa para trabalhar...muita saudade daquele povo gostoso! E pra quem continua na caminhada um cheiro no cangote e muitaaa sorte nessa estrada!!

Valéria disse...

Adorei o que escreveu sobre Cesario Lange, adorei tambem o sarau, realmente a CIRANDA, estava magnifica...confesso que me emocionei com a "Penha",Ela tirando foto da Ciranda, Eu chamo seu nome e Ela grita pra gente,o coração bateu forte, alguma coisa que não sei o que é, aconteceu ali, nesse momento, foi lindo, foi magico mesmo. Pessoal adorei conhecer vocês, voltem quando quiser, serão sempre bem vindos, beijo ao Grupo e BOA SORTE.
Valéria Bueno(padaria)

Anônimo disse...

ME ENCANTEI COM A TURMA, TODOS MUITO EDUCADOS, O SARAU ESTAVA LINDO, IMPRESSIONANTE !!!!
JÁ ESTOU COM SAUDADES!!!
VOLTEM SEMPRE, ADOREI COZINHAR PARA VOCÊS!!!
UM GRANDE ABRAÇO Á TODOS....
TUDINHA.
(FIQUEI FELIZ POR LEMBRAREM DE MIM!!!)

José Renato - Itu disse...

Só de ler o que rolou em Cesário já fiquei com vontade de conhecer a cidade. Quase fomos no domingo, mas o sábado foi muito cansativo para nós, ficamos na biblioteca até as 21 horas com reuniões e muita conversa. Recebemos 2 poetas de Sorocaba e uma representante do Ponto de Leitura Glicério, de SP. Como quase todos tinham que trabalhar na 2ª feira, realmente ficava muito tarde pra voltar a Itu depois do sarau.
Nós da biblioteca comunitária continuamos torcendo por todos e esperamos vê-los em Itu numa próxima oportunidade, tomara que seja logo!!
Abraços fraternos a todos os dondemirantes!!

maria da penha disse...

Cesário Lange vai ficar marcada na memória....como toda a caminhada.Mas nesta cidade a certeza de que estamos certos do que queremos veio como um raio.Nem senti o sol forte durante a caminhada para Porangaba...as lembraças de cada momento...das pessoas.Aquela recepção com os violeiros, o que foi aquilo!!A jovem banda Marcial...o Cuca, dona Maria de Lourdes, Tudinha, a Valéria...os meninos q estão conosco e vieram caminhando ( Angela, Pomarola e Lucas ) sem palavras...CESÁRIO LANGE, se vc não conhece se obrigue a conhecer...a cidade é uma graça, as pessoas são maravilhosas...vamos voltar com certeza!

bjs à Todos

F.I.O.N.A. disse...

quem diria
Cesário Lange
de um pulo dondemirante
direto para a fama!

Juliana Bizarria disse...

Q massa a descrição de Cesárioooooo e olha o meu poema ae hehehehe
Tenham certeza q gostamos mto da presença d vcs aki, devem voltar mais vezes, mto linda a paixão dondemirante pela arte, o sarau foi magico, adorei td!!
Muita sorte sempre por todos os caminhos q cruzarem =))

superior disse...

If you could give more detailed information on some, I think it is even more perfect, and I need to obtain more information!
runescape powerleveling