21 de jan de 2008

O caminho pela BR 116

A chuva forte nos pegou, mas foi uma torrente que refrescou o calor imenso da caminhada, seguindo com os sonhos, a busca de conhecer e realizar vivências no coletivo, por uma Arte Solidária.

5 comentários:

EXPEDICIÓN DONDE MIRAS disse...

O dífcil não é caminhar, mas ter que retornar....
Continuo ai firme com vocês, mas 6a. estou de volta. Firme.
Parabéns a todos nós, pela raça e este amor imenso pela Cultura , pelo sentimento de revolucionar, levar, seguir, solidarizar-se com o nosso povo, comungando desta Arte nossa de cada dia.

Beijosssss

Diane

Zé Ralf disse...

Cadê os tantos ARTISTAS DA PALAVRA dessa expedição... que já faz tanto que não nos concedem nenhuma impressão, nenhum relatozinho??
Estamos ansiosos por receber!!
(Desse jeito vamos ter que ir aí pessoalmente buscar as novidades... rsrs - O que aliás já é realmente uma intenção séria...)

Abraços & muita força aí!

Marinho disse...

Fala ai Rapaziada aqui é o Marinho

Vocês devem estar sobre as graças de alguma Deusa da Chuva que veio banhar vossos pés.

É lindo ver vocês caminharem sobre a chuva, a chuva que lava a alma dos que partem junto a Expedición.

Limpa o caminho que vocês estãos vislumbrando

Sorte, Amor e Paz e que os

Anjos de Luz guiem vocês

Firme Abraço

Mano Marinho

Nadir disse...

Ola Amigos caminantes.

"Não é a força do vento, mas a disposição das velas que faz o barco andar"
Parabens a todos voces, valentes caminantes...

"... se ja não sei o seu nome, e se eu já nem sei falar, viajar é mais, e eu vejo mais, a rua, luz, estrada,pó.... o Jipe amarelou... Manoel o audaz"... um pedaço dessa linda musica para todos voces, autenticos desbravadores. Beijos.Sorte.Força. Valew. Nadir

Andó disse...

"Ando devagar porque ja tive pressa e levo este sorriso para onde quer que eu vá".

Parabens!

Andó