5 de mar de 2009

Trecho da Narração do Filme Donde Miras



Nos bastidores das Gravações do Filme

No dia 5 de janeiro de 2008 um grupo de 30 artistas parte da zona sul de São Paulo rumo a Curitiba a pé.
Trata-se da expedición donde miras - caminhada cultural pela América Latina.
Trata-se do sonho de um coletivo de integrar as culturas latinas,
o sonho de deixar de ser submisso ao capital, o sonho de que a cultura,
a arte, a poesia cheguem a todos os lugares.

Estão em bando por saberem ser este o unico meio de realização de algo.
Nunca duvide que um pequeno grupo de pessoas comprometidas possa mudar o mundo,
na verdade, a única coisa que mudou o mundo foi isso.

Sim! Podemos chamá-los sonhadores sem sarcasmo, pois eles são artistas, os únicos que sonham utopias comendo pétalas de flor. São o presente transfigurando o passado e o futuro, são amadores de gente e do mundo, não há medo e nem esperança, mas atitude!

Eles carregam as veias abertas da américa latina no peito, para não esquecer o que os espanhois e os portugueses fizeram conosco, entre Pizarros e Cortezes assassinos, Borba Gatos e Raposas Tavares.

Mirando o fim da exploração de nosso povo, seguirão por uma américa latina, atrás de poetas pintores, cineastas, colhendo a flor da amizade desse povo que é um só!
Seguirão arando versos, fotografando a terra nosso, cuidando das bolhas nos pés e se cuidado pra perder a fé. seremos poetas e um caminho, seremos muitos no caminho, seremos nossa gente no caminho.

O amanhã está ansioso pra chegar, nossos corações preparando os amores e os amores aflitos pelos viajantes que vão. Eles voltarão! Com mil vezes mil histórias pra contar, eles também irão pra não sentar velhos numa cadeira a sonhar.

Matar é coisa do passado, viva a vida, viva a terra, viva a agua, viva o nosso mundo, nosso planeta! viva o universo, viva as plantas, os animais e as florestas. Matar é coisa do passado! Matar é coisa do passado! matar é coisa do passado!

0 comentários: